Se, ao ler a pergunta acima, você pensou em respostas como:

• Porque este assunto é muito falado e deve ser muito importante…, ou
• Porque me cobraram para rapidamente mapear todos os processos da empresa…ou
• Porque outras empresas estão implantando e eu não posso ficar para trás…

Talvez seja melhor nem começar o trabalho. Se, por outro lado, você pensou em algo como:

Porque com a gestão de processos eu vou ajudar meu negócio a crescer de forma sustentável!!!

Então sim, está na hora de começar a planejar a implantação do programa. Na verdade, a gestão de processos deve ser entendida como um grande aliado para a gestão do próprio negócio. Mais do que ser uma disciplina para simplesmente mapear todos os processos e atividades da empresa, a gestão de processos ajuda a analisar e identificar ações para melhoria dos processos, e consequentemente do negócio como um todo. Ações estas que podem estar relacionadas à implantação de ferramentas para automação dos processos, ou mesmo redefinição de regras de trabalho e responsabilidades nos mesmos.
Adicionalmente, o mapeamento dos processos ajuda a identificar indicadores de desempenho para cada um dos processos, a partir da definição de quais são os produtos (saídas) de cada processo e quais as expectativas dos clientes dos mesmos sobre estas entregas, sejam qualitativas ou quantitativas. Desta forma, a empresa passe a contar com um sistema de medição eficaz para medição e análise dos resultados dos processos e do negócio.
Gestão de Processos não é um projeto isolado, mas um programa de gestão.
Assim, aliando iniciativas de mapeamento com rotinas de implantação de melhorias e análise de resultados, a gestão de processos deve ser vista como um programa de longo prazo (embora gere também resultados imediatos), tornando-se então algo consistente e duradouro. Da mesma forma como as empresas definem uma estrutura de Recursos Humanos para fazer a gestão das pessoas na empresa, uma área Financeira para gestão do capital, ou Informática para gestão das ferramentas de tecnologia, também a Gestão de Processos exige que se monte uma estrutura na empresa que garanta a sua implantação e continuidade, muitas vezes chamado de Escritório de Processos ou Centro de Excelência Operacional.
Qual o objetivo da Gestão de Processos na minha empresa? Quais as diretrizes de negócio e regras de trabalho? Como a Gestão de Processos estará integrada às demais iniciativas estratégicas e de tecnologia? Qual a equipe necessária e com quais papéis? Quais atividades serão realizadas e como?
Esta e outras perguntas devem ser feitas durante a estruturação do Escritório de Processos, e as respostas variarão de empresa para empresa, de acordo com sua realidade, estratégias e cultura de trabalho. Entretanto, é muito importante que todas as perguntas sejam debatidas e as respostas colocadas antes de se começar efetivamente os trabalhos de análise e mapeamento dos processos de negócio da empresa.
Com um bom alinhamento entre todos os envolvidos sobre o real objetivo da gestão de processos na empresa e como ela será estruturada e conduzida, a chance de se garantir um sucesso na sua implantação é muito grande. E a pergunta que será feita não mais será “porque implantar a gestão de processos?”, mas sim “porque não começamos isto antes?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Name *